O hambúrguer perfeito

post-2

Hoje nossa dica é para os apreciadores de um bom hambúrguer

Atualmente as pessoas estão muito mais preocupadas com o que estão consumindo, e também mais criticas em relação ao sabor do que estão comendo. Com isso apareceram os chamados “hambúrgueres gourmets”, e aqui estamos para ensinar como preparar um hambúrguer delicioso na sua casa.

Algumas dicas essenciais para fazer bonito na cozinha

Colocar ovo e farinha de rosca é desnecessário com a carne certa. Essa ‘liga’ só faz sentido se a carne for muito magra. Mas se ela for magérrima, não serve para fazer um hambúrguer perfeito.

Gordinha e gostosa

A proporção ideal é de cerca de 20% de gordura. Tem gente que defende 30%. Não é o meu caso. Então, no dia de fazer hambúrguer, compro fraldinha, peço ao açougueiro que corte a gordura para calcularmos os pesos separadamente. Aí, sim, ele moi a carne com 20% de gordura.

Moída no dia

Faz diferença sim usar carne fresca, sem ter passado pelo congelador, e moída no dia – tem gente que não admite nem que a carne não seja moída em casa. Mas não existe problema nenhum em comprar a peça e pedir ao açougueiro para moer, no dia de fazer o hambúrguer, já está mais do que bom.

O sal

A carne não pode ser temperada, antes de fazer o bolinho. NÃO PODE. O sal é usado somente na hora em que o hambúrguer vai para a frigideira. Antes disso, o sal provoca uma reação que faz a carne fica massuda, um blocão. E a graça do hambúrguer é, justamente, a de ser tenro e suculento. Claro que a comparação é falha, mas nem filé mignon é tão macio quanto um hambúrguer. Por isso, na hora de grelhar o hambúrguer, seja generosa no sal: lembre-se de que ele ainda não foi temperado! O ideal é usar um sal mais grossinho, como flor de sal.

Gota d’água

Uma colherinha de água na carne deixa o hambúrguer mais crocante por fora, e leve por dentro. Testei e faz diferença.

Sem pressão

Na hora de fazer os bolinhos, evite comprimir a carne; quanto mais ‘arejada’, melhor. Na hora de grelhar, nem pense em apertar o hambúrguer contra a frigideira!

Forma e conteúdo

Não basta a qualidade de carne, o formato tem que ser perfeito. Faz diferença ter as laterais retinhas, como se fosse uma parede; o hambúrguer cozinha por igual, não fica queimado nas beiradas e frio no centro.

O ponto

Tem que ser malpassado, no máximo ao ponto. Eu sei que gosto não se discute, mas hambúrguer bem passado é muito ruim, perde toda a graça de poder ser uma carne macia e suculenta. Melhor fazer quibe.

Pelando

Seja mal passado ou ao ponto, a frigideira, de preferência antiaderente, tem que estar soltando fumaça de quente. Só assim dá para selar a carne (para que os líquidos fiquem dentro dela). O hambúrguer fica tostadinho por fora, rosado por dentro. Perfeito.

Um último detalhe

O tamanho perfeito é de 180 gramas. Por isso, se você não tem uma balancinha, peça ao açougueiro embalar a medida exata num saquinho. Por exemplo, se vai fazer quatro hambúrgueres compre 720 gramas de fraldinha moída e, em casa, separe em quatro partes iguais. Assim, mesmo quem não tem uma balancinha pode fazer um hambúrguer perfeito, de 180 gramas!
Agora é só escolher os demais ingredientes que deseja para torna-lo o seu hambúrguer perfeito!